Conjuntivite - Você acordou com a sensação de ter areia em seus olhos?

Júlio E. Hecker Kappel
Em:  
Conheça sua Doença
11
de
August
de
2018
Escrito por
Júlio E. Hecker Kappel

Acordar com a sensação de que esta com areia nos olhos somado a dificuldade em abrí-los e vermelhidão pode ser conjuntivite!

A conjuntivite é uma doença ocular muito comum, resultado da inflamação da conjuntiva, membrana fina e transparente que reveste a parte da frente dos olhos. Suas causas são diversas assim como os incômodos que a doença provoca. Ela pode durar de uma semana a 15 dias, e em geral, não costuma causar sequelas aos olhos.

Sintomas

A conjuntivite pode provocar nos olhos coceira, vermelhidão (hiperemia), secreções, lacrimejamento, inchaços (edema), ardência, sensação de areia ou cisco nos olhos, visão embaçada ou sensível a luz (entre outros sintomas.

Quando algum sinal aparece o ideal é procurar o médico oftalmologista. O risco de contágio da conjuntivite infecciosa é alto. por isso  é recomendado que a pessoa contaminada afaste do trabalho e de outras atividades externas.

orienta o oftalmologista Dr. Júlio Kappel.

Causa

A conjuntivite pode ser ocasionada por diferentes agentes. Em função de sua causa, podemos classificá-la como conjuntivite infecciosa e não-infecciosa

Conjuntivite infecciosa

A conjuntivite infecciosa é o tipo mais comum da doença. Ela é causada por vírus, bactérias, fungos ou protozoários.

Como o próprio nome sugere, ela é contagiosa, ou seja, é possível passar para outras pessoas. Sua transmissão ocorre pelo contato com secreções oculares de pacientes contaminados. E, as nossas mãos são o meio de transporte dessas secreções até nossos olhos: tocamos em objetos e superfícies contaminadas e com frequência levamos nossas mãos aos olhos.

Conjuntivite não-infecciosa

A conjuntivite não-infecciosa pode ser alérgica, química ou traumática. Ela é causada pela exposição a poluentes e agentes que geram alergia (ácaros, pólen, poeira, entre outros) ou, substâncias que possam causar irritação (produtos de limpeza, cloro de piscina, maquiagem, fumaça, shampoos, entre outros).

Como o próprio nome sugere, não há risco de contágio.

Atenção

A conjuntivite é fácil de transmitir, mas com simples hábitos é possível prevenir. Como o seu contágio ocorre pelo contato com objetos contaminados é importante lavar as mãos com frequência. Veja em nossa matérias 6 dicas para ficar longe da conjuntivite e evite se contaminar ou, caso já esteja contaminado, evite contaminar outras pessoas.

A baixa imunidade e doenças virais, autoimunes e herpes podem predispor o indivíduo à conjuntivite.

Tratamento

O tratamento da conjuntivite depende de seu tipo, de sua causa. Em geral, os médicos oftalmologistas, após avaliação em consulta oftalmológica, prescrevem colírios e, em alguns casos, antibióticos.

Os sintomas entre os tipos de conjuntivite são muito parecidos, mas os tratamentos são bem diferentes. Por isso, é fundamental procurar um médico oftalmologista, assim que notar qualquer alteração nos olhos, para que ele o avalie e indique o tratamento adequado. Quanto antes começar o tratamento menores serão as chances de complicações.

Afirma o oftalmologista Dr. Júlio Kappel.

Lembre-se!

O cuidado com a saúde dos olhos deve ser algo diário, fique atento a qualquer mudança na sua visão e não deixe de visitar seu médico oftalmologista ao menos uma vez por ano.

Júlio E. Hecker Kappel

Consulta e Exames Oftalmológicos. Tratamentos Para Doenças Oculares. Oftalmologista em Uruguaiana. Tratamentos Para Catarata, Miopia, Astigmatismo, Hipermetropia, Presbiopia. Oftalmologia Geral e Infantil. Otorrino.

Recomendado para você