Exames clínicos, exames complementares e anamnese, o que é cada um?

Guilherme Moreira Kappel
Em:  
Fique de Olho
11
de
March
de
2019
Escrito por
Guilherme Moreira Kappel

Você acha que seu médico oftalmologista te pediu exame demais? Ou que ele poderia ter pedido outros exames? Entenda os diferentes tipos de exame e quando eles devem ser solicitados.

Quando sentimos algo estranho ou percebemos algo diferente em nosso corpo vamos à procura de um médico e, o desafio desse médico é descobrir e tratar o que temos.

Descrevendo essa cena na linguagem da medicina teríamos:
- sensação de algo estranho e perceber algo diferente em nosso corpo = sinais e sintomas
- descobrir o que temos = diagnóstico

Ou seja, vamos ao médico, falamos os sinais e sintomas que observamos em nosso corpo e, ele, através de exame clínico e exames complementares (apenas se necessário), define o nosso diagnóstico. Mas o que são exatamente esses exames e quando temos que fazer?

Exame Clínico

O exame clínico, na oftalmologia, é conhecido como consulta oftalmológica padrão ou exame oftalmológico de rotina e, é dividido em duas partes: Anamnese e exame físico.

Anamnese

A anamnese é a entrevista que o médico faz ao paciente no início da consulta. Sim, é aqui que ele faz aquelas perguntas: O que você esta sentindo? Desde quando esta sentindo? Você possui alguma doença? Alguém da sua família possui determinada doença?

Nesta etapa do exame clínico o oftalmologista obtêm informações importantes sobre os sinais e sintomas e histórico familiar do paciente, que o ajudam a relacionar as queixas visuais a possíveis doenças oculares.

Exame físico

O exame físico é a avaliação do paciente, com a finalidade de observar os sinais e sintomas clínicos. Na consulta oftalmológica o médico oftalmologista examina os olhos: as pálpebras, a conjuntiva e as vias lacrimais.

Na sequência ele faz o exame de motilidade ocular, avalia o fundo do olho, e por último faz o exame de refração, famoso exame de vista!

Ao final do exame clínico o médico pode sentir a necessidade de informações complementares e solicitar ao paciente exames complementares.

Exame Complementares

Como o próprio nome sugere, os exames complementares completam as informações que o médico oftalmologista obteve no exame clínico. Essa informação complementar as vezes é necessária para que o médico oftalmologista confirme alguma suspeita e feche o diagnóstico do paciente, ou mesmo atue de forma preventiva e em busca de diagnósticos precoces.

São exames complementares oftalmológicos: mapeamento de retina, paquimetria, topografia de córnea, ultrassom, microscopia especular, angiografia, campo visual, entre outros.

Qual o número ideal de exames que o médico deve pedir?

Não existe número ideal de exames! O médico após exame clínico irá definir a necessidade de exames complementares ou não. Além disso, após avaliar os exames complementares ele pode solicitar novos exames. 

O resultado dos exames clínicos e complementares não são excludentes, se somam, e as vezes é necessário mais informações para a prescrição de um tratamento ou definição de uma cirurgia.

Lembre-se!

O cuidado com a saúde dos olhos deve ser algo diário, fique atento a qualquer mudança na sua visão e não deixe de visitar seu médico oftalmologista ao menos uma vez por ano.

Guilherme Moreira Kappel

Consulta e Exames Oftalmológicos. Tratamentos e Cirurgias Para Doenças Oculares. Oftalmologista em São Paulo. Especialista em Retina, Cirurgia de Retina e Vítreo, Edema Macular, Retinopatias, Degeneração Macular.

Recomendado para você