Ceratocone - Coçar e esfregar os olhos faz mal para a visão!

Meibal Junqueira
Em:  
Conheça sua Doença
6
de
June
de
2019
Escrito por
Meibal Junqueira

Você é jovem? Coça muito os olhos? Esta com a visão embaçada e distorcida? Fique alerta, você pode ter ceratocone! Saiba tudo sobre essa doença e descubra como evitá-la.

O ceratocone é uma doença ocular degenerativa que atinge principalmente os jovens. Ele é hereditário e progressivo. A visão borrada e distorcida, provocada pela variação da curvatura e afinamento da córnea (Figura 1) são características dessa doença, que se não tratada adequadamente, pode avançar e tornar necessário o transplante de córnea.

a direita olho com córnea uniforme, a esquerda olho com córnea bicuda e mais fina - Figura 1. Imagem de um olho normal e um olho com ceratocone, com a cornea deformada e mais fina. (Fonte: American Academy of Ophthalmology)
Figura 1. Imagem de um olho normal e um olho com ceratocone, com a cornea deformada e mais fina. (Fonte: American Academy of Ophthalmology)

Sintomas

O ceratocone é caracterizado pela perda progressiva de visão, que se torna borrada e distorcida (Figura 2), e o aumento dos graus de refração (miopia e astigmatismo). Além disto, ele pode vir acompanhado de sintomas como fotofobia (sensibilidade a luz), comprometimento da visão noturna, diplopia (visão dupla), poliplopia (formação de múltiplas imagens de um mesmo objeto) e formação de halos ao redor de fontes de luz.

Imagem com boa definição na direita, reFresentando uma visão normal e imagem embaçada e distorcida na esquedai representando visão com ceratocone - gura 2. Um dos principais sintomas do ceratocone é a perda de visão progressiva, que se torna embaçada e distorcida. (Fonte: Rede Olhos)
Figura 2. Um dos principais sintomas do ceratocone é a perda progressiva da visão, que se torna embaçada e distorcida. (Fonte: Rede Olhos)

Causa

A causa do ceratocone ainda é desconhecida, sabe-se que inúmeros fatores contribuem para o seu surgimento e evolução, mas é indiscutível que a hereditariedade, coçar e apertar os olhos com frequência são os fatores mais comuns.

Crianças e adolescentes devem consultar com frequência o médico oftalmologista, principalmente se forem alérgicos ou tiverem casos de ceratocone na família.

Alerta a médica oftalmologista Dra. Meibal Junqueira.

Atenção

Embora a causa da doença não seja conhecida, sabe-se que pessoas que possuem familiares com ceratocone e crianças alérgicas, que possuem o hábito de coçar com frequência seus olhos, tem maiores chances de desenvolver a doença. Outro grupo que deve ficar atendo e fazer acompanhamento periódico com o médico oftalmologista são os portadores de Síndrome de Down e Síndrome de Ehlers-Danlos.

Não existe prevenção para o ceratocone, mas alterar alguns hábitos é fundamental para quem tem predisposição à doença: Primeiro, visite o oftalmologista com regularidade e segundo, não coce os olhos! Leve a coceira a sério! Usar colírios lubrificantes, aplicar compressas frias ou geladas, lavar as pálpebras e os cílios com shampoo de Ph neutro e soro fisiológico são hábitos que podem ajudar a diminuir a vontade de coçar os olhos.

VEJA 8 Dicas para não errar na hora da higiene ocular, elaboradas pelo oftalmologista Dr. Hugo Hiro Ota.

Tratamento

Os tratamentos disponíveis para o ceratocone ainda não oferecem cura para a doença, porém a grande evolução nos últimos anos, principalmente para o controle da evolução da doença e restabelecer a visão.

Ninguém perde a visão se o ceratocone for tratado. Quando mais precocemente o diagnóstico for feito, maiores as chances da realização de tratamentos que podem retardar o aparecimento da doença e preservar a acuidade visual.

Alerta a Dra. Meibal Junqueira.

O tratamento do ceratocone varia conforme o estágio da doença. Apenas o médico oftalmologista pode determinar a severidade do ceratocone e indicar o tratamento mais adequado, que pode ser uma combinação de tratamentos.

Nas fases iniciais da doença, quando a deformação da córnea é mais leve, o uso de óculos ou lentes de contato gelatinosas são o suficiente para a correção visual. No entanto, com a evolução da doença, os óculos, não sendo mais eficientes, devem ser substituídos por lentes de contato rígidas, que ajudam a ajustar a superfície da córnea e a corrigir o problema de visão gerado pela doença.

Com a o aumento da irregularidade da córnea e seu afinamento os óculos e lentes de contato passam a ser ineficientes para a melhora da visão. Nesta fase os tratamentos invasivos como o crosslinking, o implante do anel corneano e o transplante de córnea passam a ser necessários.

Crosslinking

O crosslinking é um procedimento rápido, que não necessita de internação, ele é capaz de aumentar a rigidez da córnea dificultando a progressão de sua deformação.

Anel corneano

O anel corneano, também conhecido como anel de Ferrara, é uma alternativa cirúrgica ao transplante de córnea, pequenos segmentos são introduzidos à córnea (estroma) com a finalidade de aplanar a superfície do olho.

Transplante de córnea

O transplante de córnea, é indicado para casos mais avançados, onde o paciente não responde às outras formas de tratamento. Ele consiste em substituir a córnea do paciente por uma córnea saudável disponível em um banco de olhos. Os casos de rejeição são raros, mas transplante pode ser repetido se houver algum problema.

Lembre-se!

O cuidado com a saúde dos olhos deve ser algo diário, fique atento a qualquer mudança na sua visão e não deixe de visitar seu médico oftalmologista ao menos uma vez por ano.

Nos ajude a promover a saúde ocular, compartilhe nossa matéria nas redes sociais. A saúde de nossos olhos agradece.

Meibal Junqueira

Exames e Consultas Oftalmológicas. Tratamentos e Cirurgias para Doenças Oculares. Oftalmologista em Araranguá. Lentes de contato, Cirurgia Refrativa, Córnea e Superfície Ocular.

Recomendado para você