6 dicas para ficar longe da conjuntivite

Guilherme Moreira Kappel
Em:  
Dicas e Práticas
16
de
July
de
2018
Escrito por
Guilherme Moreira Kappel

A conjuntivite infecciosa é fácil de transmitir, mas com hábitos simples você pode ficar longe dela ou, se já estiver contaminado, pode evitar de contaminar seus familiares!

A conjuntivite é uma doença ocular que pode provocar nos olhos coceiras, vermelhidão (hiperemia), secreções, lacrimejamento, inchaços (edema), ardência, sensação de areia nos olhos, entre outros sintomas. Ela é causada pela inflamação da conjuntiva, membrana que recobre a parte branca de nossos olhos, pode ser  não-infecciosa e infecciosa.

A conjuntivite não-infecciosa, que não há risco de contágio, pode ser alérgica, química ou traumática.

A conjuntivite infecciosa, transmitida pelo contato com objetos contaminados com lágrimas ou secreções da pessoa contaminada, é causada por vírus, bactérias, fungos ou protozoários. 

A principal forma de contágio da conjuntivite infecciosa se dá por meio de mãos contaminadas. São nossas mãos o principal meio de transporte de vírus e bactérias para os olhos: tocamos em objetos e superfícies contaminadas e com frequência levamos nossas mãos aos olhos.

alerta o médico oftalmologista Dr. Guilherme Kappel.

A conjuntivite infecciosa é fácil de transmitir, mas com alguns cuidados simples é possível ficar longe dela ou, se você já estiver contaminado, de transmiti-la para pessoas próximas.

1- Lave as mãos com frequência

Figura 1. As mãos são a principal forma de contágio. (Fonte: Pixabay)
Figura 1. As mãos são a principal forma de contágio. (Fonte: Pixabay)

As mãos são o principal veículo para levar os vírus e bactérias aos olhos, por isso é importante lavá-las com frequência. A higienização das mãos deve ser feita com água e sabão ou álcool gel 70%.

2- Não coce os olhos 

Figura 2. Coçar os olhos pode gerar danos a saúde dos olhos. (Fonte: Pixabay)
Figura 2. Coçar os olhos pode gerar danos a saúde dos olhos. (Fonte: Pixabay)

Coçar os olhos, independente do motivo, é uma ação que deve ser evitado. Quando coçamos os olhos estamos levando milhares de vírus e bactérias para nossos olhos, além de arranhá-los. Os olhos são muito delicados e a pressão provocada pelo ato de coçar pode gerar danos a nossa saúde ocular. E, se você estiver contaminado, coçar os olhos, também, é uma das formas de transmitir a conjuntivite de um olho para o outro.

3- Não compartilhe objetos de uso pessoal

Como a transmissão da conjuntivite ocorre através do contato com objetos contaminados, itens de uso pessoal não devem ser compartilhados. Toalhas, travesseiros, maquiagens, celulares, óculos, computadores são exemplos de objetos que podem levar os vírus e bactérias responsáveis pela conjuntivite até você.

Figura 3. Utilizar objetos pessoais - celular, óculos escuro, maquiagem - de uma pessoa com conjuntivite pode nos contaminar. (Fonte: Pixabay)
Figura 3. Utilizar objetos pessoais - celular, óculos escuro, maquiagem - de uma pessoa com conjuntivite pode nos contaminar. (Fonte: Pixabay)

Caso você esteja contaminado, durante a fase de contágio, todos os seus objetos de uso pessoal, como travesseiros e toalhas, devem ser separados e sua troca e higienização deve ser diária. Além disso, produtos que tenha contato direto com os olhos, como maquiagens, devem ser descartados.

4- Use óculos de proteção 

Figura 4. Os óculos de proteção evitam irritações e inflamações nos olhos (Fonte: Pixabay)
Figura 4. Os óculos de proteção evitam irritações e inflamações nos olhos (Fonte: Pixabay)

O uso de óculos de proteção é recomendado ao nadar. A água do mar e da piscina pode estar contaminada e causar irritações e inflamações oculares.

5- Não use colírios e pomadas de outras pessoas

Figura 5. Colírios devem ser usados apenas com prescrição médica. (Fonte: Pixabay)
Figura 5. Colírios devem ser usados apenas com prescrição médica. (Fonte: Pixabay)

Colírios e pomadas são remédios, de uso pessoal, e só devem ser usados com prescrição médica. Não se deve usar medicamento vencido e durante a aplicação o frasco do colírio ou da pomada não deve tocar os olhos, para evitar a contaminação do mesmo.

FIQUE ATENTO pois pomadas e colírios possuem duas datas de validade,e devem ser guardados em locais apropriados, explica o Dr. Guilherme Kappel no post Colírio com duas datas de validade?

6- Evite contato com pessoas infectadas

A conjuntivite é de fácil contágio. O ideal é evitarmos o contato com pessoas infectadas pois, a transmissão pode ocorrer em qualquer ambiente: ambientes abertos, grandes, com multidões, ou em ambientes fechados com poucas pessoas.

A pessoas infectadas com conjuntivite deve se resguardar no período que estiverem com a doença. Isso é importante para evitar a contaminação de outras pessoas e, também , para sua melhor recuperação. Mas se a pessoa infectada for da sua família e morar na mesma casa que você, siga a risca as dicas anteriores!

Lembre-se!

O cuidado com a saúde dos olhos deve ser algo diário, fique atento a qualquer mudança na sua visão e não deixe de visitar seu médico oftalmologista ao menos uma vez por ano.

Guilherme Moreira Kappel

Consulta e Exames Oftalmológicos. Tratamentos e Cirurgias Para Doenças Oculares. Oftalmologista em São Paulo. Especialista em Retina, Cirurgia de Retina e Vítreo, Edema Macular, Retinopatias, Degeneração Macular.

Recomendado para você