Angiografia com Fluoresceína

Guilherme Moreira Kappel
Em:  
Hora do Exame
30
de
April
de
2019
Escrito por
Guilherme Moreira Kappel

Você tem diabetes, hipertensão, alta miopia está com suspeita de problema na retina? Seu médico quer investigar melhor e solicitou uma Angiografia com contraste? Tire todas as suas dúvidas e saiba como se preparar para o exame.

A angiografia fluoresceínica, também conhecida como Angiofluoresceinografia ou retinografia fluorescente, é um exame de imagem da retina, que utiliza contraste. Ele consiste em capturar uma sequencia de fotografias, com alta definição, de áreas do fundo do olho (retina, coróide, nervo óptico e os vasos sanguíneos) através de um equipamento chamado angiógrafo (Figura 1), após a injeção de um contraste (um corante).

O contrate utilizado é a fluoresceína sódica, que é injetado na veia do antebraço ou na veia da mão e, permite, segundos após aplicação, observar e fotografar a circulação no interior do olho.

Imagem de um equipamente oftalmológico e uma tela de computador com imagem de exame. Angiógrafo para exame de angiografia com fluoresceína. (Fonte: Zeiss)
Figura 1. Angiógrafo para exame de angiografia com fluoresceína. (Fonte: Zeiss)


Quem tem que fazer

Quando um médico suspeita que os sintomas visuais do paciente podem ser causados por alterações na retina e sua circulação ele solicitará exames específicos e a angiografia é um deles.

A sequência de imagens imagens geradas pelo exame são fundamentais para análise de alterações do fundo de olho e, permitem o diagnóstico e acompanhamento da evolução de doenças progressivas vasculares da Retina (retinopatia diabética, retinopatia hipertensiva, oclusões vasculares, anemia falciforme), doenças na mácula (degeneração macular - DMRI, alterações da mácula, edema macular), tumores oculares, coriorretinopatia central serosa, membrana neovascular subretiniana, entre outras.

O exame não se restringe a pacientes com problemas oculares. Miopes, diabéticos e hipertensos, mesmo que não apresentem alterações visuais, podem fazer a angiografia com fluoresceína. Ela permite documentar e estudar características do fundo de olho através de comparação com exames anteriores e, detectar a presença de microaneurismas não visíveis na retinografia sem contraste.

SAIBA MAIS sobre Retinografia sem contraste, na matéria feita pela Dra. Carla Kawano.

A angiografia com contraste pode ser utilizada para acompanhar pacientes que possuem diabetes a muitos anos, uma vez em que essa doença aumenta o risco do paciente ter problemas de retina.

destaca o oftalmologista Dr. Guilherme Kappel.

A angiografia com contraste pode ser realizada em outros casos não citados anteriormente, a necessidade do exame será definida após avaliação de um médico oftalmologista.

Preparando para o exame

Se você tem que fazer o exame de angiografia não se preocupe, ele não dói, não tem contato com os olhos, mas é necessário o uso de contraste e, sua duração, sem considerar o tempo de preparo, é de 15 a 30 minutos. O contraste será injetado na veia do antebraço ou na veia da mão e, devido ao seu uso, é necessário fazer no dia anterior ao exame uma alimentação leve seguida de jejum de 2 horas antes do exame (Figura 2).

Informações complementares sobre o exame de angiografia com fluoresceína. (Fonte: Rede Olhos) - Indolor, sem contato com os olhos, levar acompanhante.
Figura 2. Informações complementares sobre o exame de angiografia com fluoresceína. (Fonte: Rede Olhos)

No preparo para a angiografia com fluoresceína será necessário dilatar a pupila, por isso você precisa levar acompanhante e não poderá dirigir após o exame. No dia do exame o paciente será orientado a retirar as lentes de contato, caso faça uso (Figura 3).

Orientação e preparo para o exame de angiografia com fluoresceína. (Fonte: Rede Olhos) - Dilatar pupila, retirar lentes de contato, fazer jejum de 2h.
Figura 3. Orientação e preparo para o exame de angiografia com fluoresceína. (Fonte: Rede Olhos)

Riscos e efeitos adversos

Durante o exame, devido ao uso de contraste, é possível que o paciente sinta coceira, náuseas, tontura ou tenha vômitos. Em casos mais raros, o paciente pode manifestar hipersensibilidade e reações alérgicas graves.

O exame de angiografia com fluoresceína não é indicado para pacientes com reação alérgica prévia ao contraste, com asma severa não controlada, que sofreram infarte do miocárdio recente, grávidas e lactantes.

Lembre-se!

O cuidado com a saúde dos olhos deve ser algo diário, fique atento a qualquer mudança na sua visão e não deixe de visitar seu médico oftalmologista ao menos uma vez por ano.

Guilherme Moreira Kappel

Consulta e Exames Oftalmológicos. Tratamentos e Cirurgias Para Doenças Oculares. Oftalmologista em São Paulo. Especialista em Glaucoma, Retinopatia, Edema e Degeneração Macular.

Recomendado para você